miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

ainda o show dos python

Escrever à pressa é no que dá, fica sempre muito por dizer. Queria acrescentar, em relação ao espectáculo dos Python na O2 Arena, que o meu momento preferido do show foi a participação do cientista Stephen Hawking. Primeiro porque foi absolutely brilliant: depois do Eric Idle cantar a Galaxy Song (que é umas minhas 3 canções preferidas dos MP), aparece um cientista, o físico Brian Cox, a comentar que a letra da canção está cheia de erros científicos; então, começa-se a ver ao longe um volume escuro que se aproxima de Cox, e quando chega perto percebemos que é Stephen Hawking que, claro, dá um empurrão a Cox que o atira para a água de um lago. Como se não bastasse, no plano a seguir vemos Stephen Hawking a afastar-se na sua cadeira e ele próprio a cantar a Galaxy Song. No fim do sketch, as câmaras na sala mostram Hawking entre a audiência.

Mas a razão porque este foi o meu momento preferido do espectáculo é porque ele representa na perfeição aquilo que é a relação dos Python com os seus fãs: um reconhecimento imenso, em que as palavras de circunstância e as palmadinhas nas costas são substituídas pelo gozo partilhado de fazer e desfrutar do humor. Naquela participação no show, Stephen Hawking, o maior cientista do seu, que é o nosso, tempo, éramos nós; e ao trazê-lo para o espectáculo, foi como se fossemos todos nós a participar.
Tags: teatro
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 5 comments