?

Log in

No account? Create an account

Previous Entry Share Next Entry
philomena
rosas
innersmile
Na sexta-feira passada, ao final da tarde, saí do trabalho e enfiei-me no cinema para ver o Philomena, o mais recente filme do Stephen Frears, um dos meus realizadores favoritos. O filme caiu-me na fraqueza, comovi-me imenso com a história, mas sobretudo com a delicadeza com que o realizador filma emoções e sentimentos poderosos, aqueles de cujo poder transformador temos tanto medo que normalmente optamos por calá-los toda a vida. E Frears, com a enorme ajuda da Judy Dench e do Steve Coogan (que além de interpretar, produziu e co-escreveu o argumento), consegue fazer de temas tão sérios um filme que não é pesado e incómodo, transformando a aventura conjunta de Phil e de Martin numa espécie de buddy movie bem humorado.

Gostei tanto do filme, e aproveitando o facto de ter feito anos e querer assinalá-los, que decidi levar a minha mãe a vê-lo, e ontem, ao final da tarde, repeti a sessão. Como previ, ela gostou muito do filme, e, claro, não lhe escapou o detalhe da homossexualidade do filho da Philomena, e essa ter sido uma das razões porque eu quis levá-la a ver o filme: o seu primeiro comentário mal o filme acabou, ainda estávamos sentados nos lugares e tudo, foi qualquer coisa no sentido de que ainda há muitos segredos que as pessoas guardam só para elas. E mais tarde, estávamos a jantar e sempre a comentar o filme, referiu a forma tranquila e natural como a Philomena soube que o filho era gay.
Tags:


  • 1
Sua mamãe sabe? Fiquei curioso...

nunca lhe disse, mas suponho que ela saiba, ou pelo menos desconfia.

Claro que sabe, Miguel. Ainda duvidas? Todas as mães sabem...
Quanto a filme não vou perder e embora a minha Mãe saiba tudo acerca da minha vida sexual (bem os pormenores não saberá, hehehe...), é uma boa ideia essa de ver o filme com a Mãe.

mas não tem lata para perguntar, ela que é tão curiosa :)
o filme é lindíssimo João, comoveu-me imenso. e parece-me que não haverá mãe que não o entenda tão bem. conversámos muito sobre o filme durante o jantar, e ela entendeu-o melhor do que eu.

No fim de semana fui ver o filme. Filomena perdoa mas quer divulgar a verdade. Filomena percebeu que o filho nunca a esqueceu..É excelente...Chorei muito….
O mundo é muito cruel. Apesar da evolução, há ainda um longo caminho a percorrer.


houve uma cena que me comoveu tremendamente quando vi o filme pela primeira vez e tornou a comover quando o revi com a minha mãe, e que é aquela durante o pequeno-almoço quando a Phil descobre que o filho morreu. o desempenho da J. Dench é fabuloso, e acreditamos verdadeiramente no tornado emocional que assolou aquela mulher naquele momento.

O comentário anterior é meu. Lídia

  • 1