miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

a canção de petronila

Petrificado fico quando vejo
à luz branca que tomba na calçada
a dama cuja voz sopra num beijo
segredos que eu roubo à noite amada.

Petrificado paro, e já suspenso
quando assomo a esta rua pela esquina,
e chega-me ao ouvido como incenso
na voz de uma mulher, o sonho da menina.

Petrificado estanco, mas tropeço
e atravesso-me de borco nesse som
e com medo de dormir, à noite peço
uma voz que me embale um sonho bom.

E a noite que por Lisboa sibila
traz-me quente a canção de Petronila.
Tags: poemas
Subscribe

  • azul velho

    Esta foto tem mais de 11 anos, foi feita em Março de 2008 na piscina de um resort em Hoi An, no Vietname, por um outro hóspede que eu não…

  • leituras

    Down There on a Visit é um dos livros do Christopher Isherwood de que mais gostei, e já li alguns. Como nas suas obras mais populares, também este…

  • I wanted to dance

    Há já algum tempo cruzei-me com um poema de Allen Ginsberg de que gostei muito, e que me ficou na memória. Há uns dias, a propósito de uma leitura,…

  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 16 comments

  • azul velho

    Esta foto tem mais de 11 anos, foi feita em Março de 2008 na piscina de um resort em Hoi An, no Vietname, por um outro hóspede que eu não…

  • leituras

    Down There on a Visit é um dos livros do Christopher Isherwood de que mais gostei, e já li alguns. Como nas suas obras mais populares, também este…

  • I wanted to dance

    Há já algum tempo cruzei-me com um poema de Allen Ginsberg de que gostei muito, e que me ficou na memória. Há uns dias, a propósito de uma leitura,…