miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

oscars 2013

Estive quase a não ver os Oscar (seria a primeira vez em muitos anos) mas acordei mesmo a tempo do início da cerimónia. E ainda bem, porque achei um belo espectáculo, pelo menos estive sempre muito entretido, e não adormeci mais nenhuma vez até às cinco da manhã.

O apresentador deste ano, o Seth McFarlane (gostei das piadas secas, e do facto de saber cantar e dançar com elegância), ao apresentar o cast de Chicago para a entrega dos oscars referentes à música, disse qualquer coisa do género ‘e como se esta noite não estivesse gay o suficiente...’ E realmente foi uma noite muito gay, mas gay à antiga, versão ‘odeio bichas modernas’ do Monchique: o William Shatner no segmento de abertura, a Dame Shirley Bassey a ensinar à Adele o que é que é preciso para se cantar uma Bond song (mesmo que a voz já não seja o que foi), e La Streisand, herself, a cantar The Way We Were, do Marvin Hamlisch, no final do segmento In Memoriam. Como se não bastasse, o tema da noite era a celebração dos musicais, e até houve um momento The Sound of Music, a chamar ao palco a classe do Christopher Plummer, que, recordêmo-lo, ganhou um oscar o ano passado a fazer o papel de um velho homossexual. Ou seja, was it gay or was it gay?

Ah, e os prémios? Com proverbial falta de pontaria, vi quase todos os filmes nomeados, menos os que tiveram mais prémios, The Life of Pi e o Les Miserables. Os oscars não têm uma lógica de mérito ou merecimento (para isso há os oscars honorários), mas o prémio que fez mais sentido na noite inteira foi o do Tarantino: não há ninguém hoje em dia, em Hollywood, a escrever tão bem e com tanta originalidade como ele. Ainda nessa lógica não vale a pena falar em injustiças, o colectivo que vota nos prémios é demasiado sem rosto para isso, mas teria sido maravilhoso que a Emmanuelle Rivas tivesse vencido na categoria de melhor actriz: daria brilho aos próprios Oscars distinguir, se não a melhor, definitivamente a mais especial e única das nomeações da noite.


(E espero que a participação da Michelle Obama não dê ideias à Maria Cavaco Silva, senão um destes dias lá apanhamos com ela em directo do Palácio de Belém a entregar os Globos de Ouro, rodeada pelos netos e com a fotografia do Papa em fundo.)
Tags: cinema
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 10 comments