miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

agora contas

agora contas os dias lentos, na minuciosa quadrícula dos quartos. queima-te a pele a violência dos felizes, e corrói-te o remorso do abismo. falta-te o milagre das dores, o fundo dos teus olhos tem a cor de uma madrugada oca, e um tropel sem nexo sobressalta-te cada hora que não dormes. não há apaziguamento para os que pecaram como tu. salva-te o esquecimento. ou a ácida esperança de que um dia percebas o teu fim.
Tags: poemas
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 7 comments