miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

porque me aproximo vertiginosamente da morte

Porque me aproximo vertiginosamente da morte

A tua boca tem o sabor
das maçãs verdes e tenras
acabadas de trincar
A tua pele é nova e transparente
como o sol do dia depois de chover

E a palavra com que me negas
esconde-se ainda numa curva da estrada
Tags: poemas
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 1 comment