?

Log in

No account? Create an account

Previous Entry Share Next Entry
gota d'água
rosas
innersmile
Estes últimos dias têm sido muito desgastantes, um sufoco que às vezes quase se transforma em asfíxia. O resultado é que ando um pouco exilado de mim e, par consequence, aqui do caderno diário. Tenho algumas coisas que quero pôr aqui, mas precisam de ser organizadas, e falta-me tempo e disponibilidade para isso.
Entretanto, há cerca de um mês tinha comprado bilhetes para o musical brasileiro Gota d'Água, muito por insistência da minha mãe, que não perde um oportunidade para arejar. Organizou-se um grupo e fui comprar bilhetes, para a última fila, a única que tinha lugares disponíveis. Conclusão, fomos todos menos ela, que continua internada no hospital. À vida não lhe basta ser difícil, ainda tem de ter estes requintes de cruel ironia.

Gostei muito da peça, da autoria de Chico Buarque e Paulo Pontes, e que inclui uma mão cheia de canções belíssimas do Chico. Do que gostei mais, para além das canções, foi do próprio texto, que achei fantástico. Tendo em atenção que a peça foi criada em 1975, percebe-se que Chico Buarque tinha de se tornar escritor. Uma escrita hábil, ligeira, com imensos recursos nomeadamente poéticos, que dão ritmo e música à declamação. Foi o que mais me entusiasmou, tentar 'ouvir' o texto quase como se o estivesse a ler.
Também gostei que, apesar de se tratar de uma remontagem da produção original, se tenha mantido o tom político da peça, dando um toque brechtiano a esta leitura da tragédia grega de Medeia. Finalmente não se pode deixar de referir o trabalho dos actores, com destaque para Izabella Bicalho, na protagonista, que se transcende naquilo a que se costuma chamar uma verdadeira força da natureza.
Tags:


  • 1
(um abraço, para tentar aligeirar o sufoco)

sim, mas só se não for um abraço muito apertado ;)

Votos de rápidas melhoras.
José António Almeida

Continuas a ter acesso à cultura de uma forma mais intensa, mesmo com menor oferta...
Neste caso, a desculpa é que aqui em Lisboa, coincidiu com o jantar dos blogs...
Abraço do pinguim

e por estes dias ando a perder coisas interessantes, mesmo cá em no burgo. mas não tenho tempo, e quando o tenho, só me apetece desligar
abraço, meu caro

acho qe devem ser os ares de Coimbra. Eu também ando um pouco cansado e confuso comigo próprio. Melhores dias virão para ti, para mim e para a tua mãe à qual deseja melhoras rápidas.
Nunca fui a um musical, gostava que a minha gente gostasse desse tipo de coisas, esplanadas, esplandas, bares, esplanadas, tou farto, lol! Sou leigo relativamente a Chico Buarque e só muito recentemente aprendi a saborear as palavras poéticas.
Quando tiveres tempo avisa, temos um café pendente!
Abraço grande!

FélixP

eu adoro musicais, acho que deve ser o meu lado camp :)
não me esqueci do café. e apesar de eu gostar de esplanadas, mas quando houver coisas podemos combinar alguma coisa.
quanto ao Chico Buarque, é imperdível, acho que é dos tipos que escreveu alguns dos melhores 'poemas' para canções em língua portuguesa

obrigado Fábio. e já agora também me podias dar mimo a mim, I'm needed ;')

Ora eu vim só para dar um miminho, já que eu sou mais de ir ao cinema, p'raí não preciso de companhia e é de tarde...andei demasiado a usufrui da noite, agora sabe-me bem ficar no "aconchego do lar!...lol.
Melhoras da mãe, rápida recuperação,
th

mas eu gostava de ir contigo ao cinema, Th. obrigado pelo miminho

  • 1