?

Log in

No account? Create an account

Previous Entry Share Next Entry
koniec e sismos
rosas
innersmile
Não há ninguém que tenha sido criança ou adolescente entre finais dos anos 70 e meados de 80, que não tenha uma recordação carinhosa e terna de Vasco Granja. Crescemos todos com ele, num tempo em que a televisão em Portugal constava de dois únicos canais e do programa Animação, creio que aos domingos à tarde. Confesso que fazia parte do grupo dos que gramavam os filmes oriundos das filmografias do Leste europeu e outras menos divulgadas, para a recompensa do Tex Avery ou da Pantera Cor-de-rosa no final do programa (ainda hoje não consigo pronunciar o nome de Tex Avery sem o pronunciar exactamente como Granja o fazia).
Eu sei que o trocadilho é fácil, mas também é irresistível, e a verdade é que todos aprendemos a dizer Koniec, 'fim' em polaco, com o Vasco Granja.

Ontem houve um sismo de grau 5.9 na escala de Richter na Guatemala. O epicentro registou-se a sudoeste da capital do país, sendo os departamentos mais afectados os de Retalhuleu, Suchitepéquez e Sololá, precisamente na região do lago Atítlan, onde eu estive há um mês atrás (um dos jornais cujo site consultei, publicava uma imagem que localizava o epicentro, que se registou a 98 quilómetros de profundidade, em pleno lago). Aliás, faz hoje precisamente um mês senti, pela primeira vez, um tremor de terra, quando estava em La Antigua Guatemala.


  • 1
Só tu para me fazeres evocar o Vasco granja exactamente como ele era. Embora não gostasse nada dos desenhos animados do países de leste, lol.

Bistezes, o sismo sempre veio.

mas vias os desenhos do tex averí :)

és muito rancorosa, Lili, veio logo a boquita do sismo ;)
(kidding, é claro)

A Vasco Granja devemos a divulgação do cinema de animação em Portugal; recordo por exemplo os inúmeros filmes por ele apresentados da famosa "Escola de Zagreb", na então Jugoslávia.
Abraço do pinguim.

aprendemos e divertimo-nos muito graças a ele. um abração, meu caro

  • 1