miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

burn after reading

Achei divertidíssima a comédia que os irmãos Coen fizeram, suponho que para dar sequência à gravidade de Este País Não é Para Velhos. E se quem descobriu o cinema dos manos com os Oscars pode estranhar a mudança de tom de um filme para outro, quem, por seu lado, está familiarizado com a cinematografia de Joel e Ethan Coen sabe que Burn After Reading se insere numa tradição de comédias q.b. disparatadas, assentes num certo feerismo narrativo, e que descambam muitas vezes num festival de violência e screwball comedy.
A vantagem, na minha perspectiva, deste filme sobre os outros filmes dos Coen dentro do mesmo género (estou a falar sobretudo das comédias Intolerable Cruelty e Hudsucker Proxy, mas mesmo de O Brother Where Art Thou, dentro de um subgénero de comédia diferente, ou do mais remoto Raising Arizona) é que é muito menos cerebral e construído, e assim a comédia parece ser mais fluída e natural e até, palavra que não parece fazer parte do léxico cinematográfico dos Coen, espontânea.
Muita da delícia de Burn After Reading está no desenho das personagens (que mesmo quando se aproximam perigosamente são sempre mais do que simples 'bonecos') e sobretudo no tom justo das interpretações. Um lote de actores fantástico, destacando o regresso em forma de John Malkovitch, a Tilda Swinton sempre fantástica, a Frances McDormand sempre no ponto exacto.
Tags: cinema
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 12 comments