miguel (innersmile) wrote,
miguel
innersmile

hector

Há um feed diário de um dicionário (dictionary.com) disponível no livejournal, que eu subscrevi e que debita no innersmile uma word of the day, em inglês. É sempre uma oportunidade de aprender novas palavras ou de ficar todo inchado por já conhecer a palavra do dia.
Ontem a palavra era 'hector', um verbo, avançando com o significado de 'to bully'. Não me lembro agora da tradução 'oficial' de bullying, mas sabe-se que corresponde a um fenómeno de violência, frequente em meio escolar, em que basicamente os mais fortes abusam e arreiam nos mais fracos. Pelo menos no imaginário anglo-saxónico o bully corresponde a um tipo bem caracterizado, assim uma espécie de skinhead em ponto pequeno (ou não tão pequeno como isso). Desconheço, e ando sem tempo para investigar, as origens etimológicas deste hector sinónimo de bully.

Ora Hector é também o nome inglês de Heitor, um dos heróis da Guerra de Tróia, na Ilíada de Homero. Irmão de Paris, que precipitou o ataque dos gregos, Heitor não era um guerreiro, apesar de a sua bravura apenas ser suplantada pela de Aquiles. Heitor matou Pátroclo, e Aquiles matou-o a ele, arrastando o seu cadáver em frente às muralhas da cidade. A morte de Heitor foi o princípio do fim de Tróia.

Em 2004 Morrissey, depois de uma paragem de alguns anos, lançou o seu 'comeback album', You Are the Quarry. Para mim a canção mais bonita do disco foi The First of the Gang to Die. A canção é sobre Hector, um líder de um gang de pequenos ladrões, de ladrões de bairro. Hector é um silly boy, que roubou os nossos corações, e que era um verdadeiro bully: foi o primeiro a empunhar uma arma, o primeiro a cumprir tempo na prisão, e, naturalmente, foi o primeiro do gang a morrer.



«You have never been in love, Until you have seen the stars, reflect in the reservoirs
And you have never been in love, Until you have seen the dawn rise, behind the home for the blind

We are the pretty, petty thieves, And you're standing on our streets
Where Hector was the first of the gang with a gun in his hand
And the first to do time, the first of the gang to die, Oh my
Hector was the first of the gang with a gun in his hand
And the first to do time, the first of the gang to die, Oh my

You have never been in love, Until you've seen the sunlight thrown over smashed human bone

We are the pretty, petty thieves, And you're standing on our streets
Where Hector was the first of the gang with a gun in his hand
And the first to do time, the first of the gang to die, Such a silly boy
Hector was the first of the gang with a gun in his hand

And the bullet in his gullet and the first lost lad to go under the sod
And he stole from the rich and the poor and not very rich and the very poor
And he stole our hearts away
He stole our hearts away, He stole our hearts away
He stole our hearts away, He stole our hearts away»


[Só para que conste, é a segunda vez que ponho esta letra do Morrisey aqui no innersmile]
Tags: citações, clips
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic
    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 10 comments