?

Log in

No account? Create an account

Previous Entry Share Next Entry
carta ao Saint
rosas
innersmile
Meu Caro
ao invés, eu adoro o mês de Agosto. Adoro a maneira como ele se espraia, como se demora, como parece que não passa. Não sei porquê, mas nas noites de Agosto sinto-me sempre mais próximo do céu, das estrelas, das luzes que piscam no escuro dos aviões que cruzam os desejos. Antes de Agosto, o ano é sempre uma promessa; depois, uma despedida. Claro, entre a promessa e a despedida existe esse nada quente e seco de Agosto. Um nada azul e dourado, como a seara ondulando ao céu.
Quanto aos livros. Ou melhor, quanto ao que passa pelos livros. Já não há maneira de te livrares da minha sombra: ela está em Caio F., como já está no facto de, abrindo a encomenda, pela primeira vez as minhas mãos seguraram um livro que na capa traz o nome de Mário Quintana, ou de Clarice. Estes livros, meu Caro, juntamente com os outros com que me foste abrindo as portas ao prazer de ler na minha própria língua como se fosse outra e nova, esses livros ficarão para sempre a refulgir na casa do meu tempo. Obrigado.
beijos,


  • 1
Eu sabia/sei que você amaria/amará os livros que te mandei :-)

  • 1