?

Log in

No account? Create an account

after life
rosas
innersmile
Gosto muito do Ricky Gervais. As séries The Office ou Extras estão entre as coisas mais geniais que eu já vi em termos de comédia. Mas há qualquer coisa que me incomoda nele, mais até na sua stand up, e que é uma certa implacabilidade, que por vezes chega a ser cruel. Às vezes a comédia do RG até me parecia conter um certo desprezo pela condição humana, pelas nossas fragilidades e fraquezas. A verdade é que eu achava o Ricky Gervais muito divertido, mas sentia um certo medo.

Até que comecei a ver, há poucos dias, a sua nova série, After Life. A princípio pareceu-me reconhecer a sua habitual crueldade, mas aos poucos fui percebendo melhor a série e o seu protagonista, Tony, bem como as restantes personagens. E o ponto é que cada episódio me divertiu imenso, mas também me comoveu muito, quase ao ponto das lágrimas nos olhos.

Por detrás do humor implacável de Gervais, descobre-se um olhar humano, demasiado humano, compassivo, cheio de uma ternura pelos nossos aspectos mais frágeis, que são precisamente os mais ridículos e risíveis. Acho que After Life, ao fim destes seis episódios, já é uma das minhas séries preferidas de sempre.
Tags: