?

Log in

No account? Create an account

muito pouco ou nada
rosas
innersmile
No mercado da vida, somos um produto que vai desvalorizando com o tempo. Comprometemo-nos com cada vez menos. O nosso preço é cada vez mais baixo.

O número de coisas que pertencem ao grupo daquilo que nos é essencial, é cada vez mais reduzido. À medida que vamos perdendo aquilo que antes nos parecia tão importante, percebemos que somos cada vez mais reduzidos, mais curtos. E também menos altivos, mais humildes. Já não exigimos grande coisa da vida. Pedimos-lhe com jeitinho que nos dê qualquer coisinha.

Estou novamente internado no hospital, desde há dois dias e sem saber bem o que vai acontecer ou quanto tempo vou ter de ficar. Mais uma situação bastante grave mas que, três depois, parece começar a evoluir mais favoravelmente.

Uma pessoa que me veio visitar hoje comentou que neste momento o objetivo é eu voltar àquilo que era há uma ou duas semanas.

E realmente... Aquilo parecia pouco, nomeadamente em termos de qualidade de vida, ainda mais se comparado com o que tinha há dez anos. Mas, caraças, visto daqui esse pouco parece tanto!

Ele nunca virá a sabê-lo, mas este texto é dedicado ao meu gato.