July 13th, 2016

rosas

chanatas

SONETO DO DOMINGO GLORIOSO

Vingaram-se as porteiras escravizadas
Esqueceram-se as finanças sancionadas
Quando em França, a pátria do Rei-Sol,
Humilhámos os da casa, em futebol

No início, de óculos escuros e chanatas,
Achávamos que os heróis eram empatas
Mas aos poucos saindo do marasmo
Com os penaltis, inchámos de entusiasmo

No estádio da final, em euforia circense
Chorámos o capitão, louvámos o guineense
Como um desígnio, torcemos o pepino
Cumprindo Portugal assim o seu destino

E enquanto comendávamos os ilustres
Vendíamos no e-bay, pratas e lustres.