January 23rd, 2015

rosas

resoluções

Com a ajuda do Goodreads fui ali fazer uma revisão estatística em relação aos livros que li (ou reli) o ano passado. Já aqui tinha referido que li 64 livros, dos quais 16 em formato electrónico. Dos livros físicos, 30 foram comprados, 8 emprestados e 10 oferecidos. Quanto aos livros electrónicos, 3 foram oferecidos, 6 correspondem a downloads legais (comprados ou não) e 7 a downloads piratas. Estava com problemas de consciência a achar que tinha pirateado muitos livros, mas afinal nem chegou a 11% do total. Apesar de alguns dos livros físicos comprados terem sido releituras, praticamente 50% de livros comprados parece-me um exagero e mesmo um pouco desadequado em relação aos tempos difíceis em que vivemos. É muito dinheiro, não digo deitado fora, mas que poderia ser poupado recorrendo a outras maneiras de aceder à literatura. Devia prometer ter mais atenção e, neste ano que ainda agora começou, tentar ler mais livros pirateados. Não posso prometer que vou roubar livros das livrarias porque já passei há muito essa fase e hoje acho que já não teria a dose de coragem e lata necessárias para o efeito. Além de que as grandes livrarias, pelo menos as que eu mais frequento, têm avisadores sonoros e câmaras e tal, e eu confesso que não tenho tintins para me meter nisso (sou eu e o meu gato, que também já não tem tintins!) Longe vão esses tempos doces da juventude, em que eu roubava livros das livrarias.