?

Log in

No account? Create an account

a vista de castle rock
rosas
innersmile
17933088

Uma colecção de 12 narrativas curtas (mais um prólogo) que contam a história da família da narradora desde o século XVIII, na Escócia, até à actualidade, no Canadá. O pendor é claramente autobiográfico, mas trata-se de assumidas ficções; cada conto é uma narrativa completa, mas o conjunto pode ser lido, até do ponto de vista cronológico, como uma saga familiar.

O título do livro é um prodigioso programa do seu conteúdo: num dos contos, um miúdo de dez anos é levado pelo pai a Edimburgo, e sobem ao castelo, que fica no alto de um monte, de onde se avista, dizem, nos dias bons, a América. Se é certo que este livro não me empolgou tanto como o outro que li da autora (Amada Vida), nada, no entanto, o torna menor.

A escrita é prodigiosa, forte e intensa por um lado, mas extremamente subtil e delicada. Munro capta com extremo rigor o ambiente rural em que as suas narrativas se desenvolvem, e consegue, como poucos, trazer à superfície das histórias as mágoas e as alegrias das vidas quotidianas anódinas, as vidas de todos os dias das pessoas que não ficam na história. Como as nossas.