?

Log in

No account? Create an account

um dia extraordinário
rosas
innersmile
Depois de uma semana de férias a laurear pelo sul do país, esta tem sido passada em casa. Normalmente começo o dia, por volta das 8,30, com uma passeata a pé, a que se segue um tempinho de esplanada a ler. As tardes têm sido passadas a entrevistar pessoas para cuidarem dos meus pais, porque a senhora que está connosco há dois anos e meio vai regressar ao Brasil já na próxima semana. Tem sido desgastante, sobretudo por causa da ansiedade e da responsabilidades que vêm com uma decisão destas, mas, pelo menos para já, parece estar tudo resolvido, e a próxima semana vai ser tempo de mudanças.

A excepção ao rame-rame foi uma ida a Lisboa na passada terça-feira, para estar com a Lídia. Era um projecto já antigo, o de nos conhecermos pessoalmente, e a oportunidade foi não apenas o facto de eu estar de férias e ter disponibilidade, mas sobretudo a de aproveitar a última semana de trabalho da Lídia, que se desliga do serviço por aposentação a partir da próxima semana, para conhecer alguma coisa da sua instituição.

Foi emocionante conhecer o local de trabalho da Lídia. Não vale a pena entrar em detalhes, mas houve duas ou três coisas que são mesmo assim do domínio do extraordinário, parecia que estava numa cena de um filme (não é, Margarida?) Mas o melhor de tudo, o mais emocionante, foi estar com a Lídia e, cinco ou dez minutos depois de nos termos visto pela primeira vez, termos conversas com um nível de profundidade daqueles que só se obtêm com os nossos maiores e mais íntimos amigos.

Trouxe recordações maravilhosas desse dia tão invulgar, porque a Lídia é, também, uma pessoa de uma generosidade muito ternurenta (e muito atenta e perspicaz). Já devo ter dito por aqui, noutras ocasiões, que quando vivo situações de uma felicidade muito intensa, fico sempre um pouco melancólico a seguir, por saber que uma das promessas que a vida me tinha reservadas já se cumpriu, já é passado. Por isso no regresso de comboio sentia essa nostalgia, a nostalgia do tempo em que um dia tão bonito ainda estava à minha espera. Porque sim!, o dia 26 de agosto foi um dos dias da minha vida.