August 27th, 2014

rosas

para a Lídia

.

(para a Lídia, em louvor de um dia de verão)


O lugar mais alto do coração.
A vertigem do pássaro,
voo suspenso sobre a cidade dos outros.

Falamos, desse extraordinário lugar,
na única linguagem que aprendemos.

Temo-nos um ao outro.
E até desaparecermos, devagarinho,
no halo da luz encandeante,
ficaremos a olhar as nuvens.
De mãos dadas.