July 4th, 2014

rosas

o homem duplicado, goodreads

19193783

Um livro apesar de tudo menor, no conjunto da obra de Saramago. A escrita permanece fulgurante, mas a capacidade de efabulação fica aquém do que acontece nos seus melhores livros. A impressão com que se fica é que o autor tinha uma boa ideia entre mãos, mas com limitado potencial de desenvolvimento narrativo. Claro, tem momentos muito bons, e toda a sequência final é empolgante. E seja como for, um Saramago mesmo menor é sempre um grande romance.

O Goodreads.com, um site sobre livros e leitura que utilizo sobretudo como registo das minhas leituras, tem alguns, muito elementares, dados estatísticos, e um deles é sobre os nossos autores mais lidos. Com a leitura de O Homem Duplicado, José Saramago passou para a liderança isolada da minha lista, com 15 obras lidas. Em segundo lugar está o David Leavitt, com 14, e em terceiro o Edmund White, com 13. Em quarto lugar ex aequo, com 11 obras, o Armistead Maupin e o Truman Capote. Esta short list diz bem das minhas preferências de leitura: romances, de extracção anglo-saxónica, e de temática gay. Mas dá-me gozo e enche-me de orgulho (enfim de 'pequeno' orgulho) que o Saramago apareça agora no topo da lista. De alguma maneira, isto torna oficial que ele é O meu escritor preferido.