?

Log in

No account? Create an account

berenice procura
rosas
innersmile
BERENICE_PROCURA_1232037226P

Comecei a ler mais um romance de Garcia-Roza, Berenice Procura sem qualquer informação acerca do enredo (é deliberado, a leitura de um policial deve sempre ser iniciada com o mínimo de informação possível, sobretudo quando já somos fãs do autor), e confesso que fiquei chocado quando percebi que desta vez não tinha Espinosa. Corri as páginas para a frente e para trás à procura de referências ao delegado da 12ª esquadra, uma das mais irresistíveis personagens policiárias, e finalmente fui à net conformar a sua ausência deste que é o sexto romance do autor e também o sexto que leio.

Mas se Espinosa está ausente, esta é ainda, de certo modo, uma história digna de Espinosa: o mesmo tom atmosférico, um crime que poderia estar a ser investigado pelo delegado, com o mesmo tipo de personagens e protagonistas, e, claro, com a cidade do Rio, e o bairro de Copacabana em particular, a fornecer o cenário, e a própria razão de ser, à ficção. No lugar de Espinosa, temos agora Berenice, uma motorista de táxi com ponto numa perpendicular da Avenida Atlântica, que investiga a morte violenta de um travesti no areal da famosa praia do Rio. Mas Berenice mais do investiga, ela própria é o vértice de um triângulo, tão fascinnante como improvável, e amoroso como não poderia deixar de ser, que encerra a própria explicação do crime.

A ideia que dá, pela natureza da trama, e até pela própria extensão do livro, é que Berenice Procura é mais uma novela do que um romance, um divertimento para treinar a mão e dar um pouco de descanso a Espinosa. Mas nada disso o menoriza face aos restantes romances do autor, e o livro é uma obra irresistível de um dos meus escritores favoritos.

Garcia-Roza tem ainda a peculiaridade, pelo menos em Portugal, de ser um autor meio secreto, objecto de prazer sobretudo para os iniciados. Mas tem admiradores e fãs. Encontrei na net algumas referências de Francisco José Viegas ao escritor, nomeadamente as notas da publicação de alguns dos seus romances, a transcrição de uma entrevista à Ler, e um delicioso A a Z de Espinosa que vale a pena ler, no seu blog Textos da Gávea (link: textosdagavea.blogspot.pt/2004/11/espinosa-de-a-z.html).