?

Log in

No account? Create an account

her
rosas
innersmile
Tinha muita curiosidade em ver Her (título em PT, Uma História de Amor), o filme de Spike Jonze, com Joaquin Phoenix no papel de um escritor de cartas que se apaixona pelo sistema operativo do seu computador. O resultado é um pouco decepcionante, sobretudo porque o filme nunca abdica do romanesco, tem assim uma espécie de vocação de comédia romântica, que por demasiadas vezes empastela a narrativa.

Por outro lado, achei sempre o filme mais interessante, e também mais arriscado, quando a sua história é tomada pelo seu valor facial (a tal comédia romântica) do que como parábola acerca do amor, ou da capacidade para o amor em sociedades marcadas por um intenso egocentrismo de matriz tecnológica.

O Joaquin Phoenix faz um trabalhão, como é seu hábito, e consegue segurar sempre o filme na beira do convincente. Mas devo dizer que pessoalmente o que mais me entusiasmou no filme foi a banda sonora dos Arcade Fire, que consegue ser muito fiel à identidade sonora da banda, mas rasga completamente o formato pop que constitui a essência do seu trabalho até aqui.
Tags: