?

Log in

No account? Create an account

pride and prejudice
rosas
innersmile
{D6472FA5-3ADE-4116-B15F-0A0FD90F1FC2}Img100

Adorei ler o Pride and Prejudice, da Jane Austen, um daqueles livros que sempre tive vontade de ler, e que, provavelmente, se não fosse o kindler, nunca o teria feito. Surpreendeu-me o humor, a farsa própria da comédia de costumes, mas sobretudo deliciei-me com a perfeição narrativa, com o domínio das técnicas tanto quanto da escrita, com a arquitectura do romance, que o torna, não apenas uma obra-prima, mas um arquétipo.

Percebemos, ao ler Jane Austen, de onde vêm tantas características que definem o romance contemporâneo. Sim, porque convém não esquecer que Pride and Prejudice foi escrito há dois séculos, apesar de se ler como se tivesse escrito ontem à noite. E é incrível como tratando-se de um romance de amor, está lá tudo, desde a análise profunda da condição humana, a um comentário por vezes impiedoso do aparelho social e das suas regras.

Para além de tudo, Pride and Prejudice foi ainda uma lição de inglês, há muito tempo que não aprendia tanto, mas também não me deliciava tanto com a elegância e a subtileza do idioma de Jane Austen.