January 21st, 2014

rosas

eu se falasse



Este poema foi, muito provavelmente, o primeiro que conheci e aprendi. Muito antes de o entender. Se eu tivesse de escolher um único poema para ficar comigo para toda a eternidade, seria este. É deste poema que vem o verso ‘um voo cego a nada’, que é o nome oficial deste diário on-line. Já tinha feito esta gravação há uns meses e reparei agora, que fiz o upload, que cometo um erro logo no primeiro verso: digo "Eu Rosie, eu se pudesse...", como na canção que o Fausto fez, em vez de "Eu Rosie, eu se falasse...", como no poema do Reinaldo.

O poema, e o amor por toda a poesia do Reinaldo Ferreira, foi uma das mais preciosas prendas que recebi directamente das mãos da minha mãe. Que faz hoje oitenta e três anos.