?

Log in

No account? Create an account

elvis voa de novo
rosas
innersmile
Eu sei que é um bocado um exercício de auto-comprazimento, mas, caramba!, it's my party and I cry if I want to. Ou, no caso, pôr-me aqui em frente ao espelho a perguntar: "espelho meu, espelho meu, há alguém que escreve livros mais belos do que eu?" Pelo sim pelo não, saio antes de ouvir a resposta.

Sim, mas e tudo isto porquê, e porquê agora? É que encontrei hoje mais duas referências ao livro em bogs. Ou seja, para além dos textos lindíssimos do João (link) e da Margarida (link), também o Eduardo (link), que está em São Paulo, e o Ima (link) se referiram ao livro nos seus blogs em termos que me deixam muito comovido e feliz.

Claro que é vaidade, mas é mais do que isso, é um sentimento de satisfação pessoal muito intenso, por sabermos que uma coisa que fomos nós que escrevemos tem a capacidade de tocar os outros, de ser lida e apropriada pelos outros. Esse é o milagre dos livros, poderem ser apropriados pelos leitores como se só a eles digam respeito, e saber que alguns dos contos que escrevi têm essa capacidade, deixa-me assim um bocadinho maior do que efetivamente sou.

A editora Index-ebooks tem uma página dedicada ao livro, onde ele pode ser descarregado gratuitamente (também pode ser encomendado o livro impresso, com um preço estritamente de custo): Indexebooks.com.

E, claro, não posso deixar de pôr aqui de novo a capa do livro, porque é muito bonita, porque o livro é meu, e também porque sim:
319680_300