June 5th, 2013

rosas

get lucky

Em várias matérias, nomeadamente em termos musicais, ando normalmente muito desalinhado em relação ao hype do momento. Mind you, já houve ocasiões em que me apaixonei por determinados artistas quando ninguém lhes ligava nenhuma (por exemplo, na música portuguesa isso aconteceu com o Camané e com o Zambujo), mas normalmente o que acontece é o contrário, demoro a prestar atenção a coisas que já toda a gente descobriu.

Foi o que aconteceu com os Daft Punk. Nunca lhes tinha ligado nenhuma, para mim não passavam de dois tipos com capacete, até que recentemente a minha amiga Margarida fez uma campanha entusiasmada a propósito de seu mais recente disco e eu, que como canta a Calcanhotto “presto muita atenção no que o meu irmão ouve”, fui a correr ouvir o disco e nestes últimos dias não tenho feito outra coisa. Há ali uma suavidade, uma sensação de macio, que me seduz muito, mais um tonzinho retro todo naice, ao mesmo tempo que aquela tintilação electrónica me põe as células a dançar (já que as pernas estão cada vez mais imprestáveis...)

O primeiro avanço do album é o single Get Lucky, e eu, claro, fui ao YouTube conferir o clip. Acontece que em vez de um ‘video-clip’, os DP optaram por pôr on-line, pelo menos para já, um official audio, uma vinheta com a silhueta de 4 músicos em contra-luz, e com o registo audio do tema. Mas vale a pena prestar atenção ao clip porque ali por volta do minuto 2:20 e durante uns 10 ou 15 segundos a coisa dá-se. É um daqueles apontamentos cheios de humor, e mais uma razão para eu gostar dos DP.