?

Log in

No account? Create an account

granta 1
rosas
innersmile
769997

Nunca fui grande leitor da revista Granta inglesa, mas claro, não podia perder o primeiro número da edição portuguesa da revista, que, diga-se desde já, me pareceu de qualidade acima da média. Excluíndo, por razões óbvias, a introdução de Carlos Vaz Marques, os sonetos inéditos de Pessoa e o ensaio fotográfico de Daniel Blaufuks (que é o autor da belíssima capa), são 12 textos literários (contos,
memórias, ensaios), dos quais só um li na diagnonal, porque me aborreceu (e nem vou dizer qual foi!)

A colecção inclui textos inéditos, os portugueses, e textos traduzidos da Granta original. De um modo geral, os traduzidos são francamente melhores do que os nacionais, mas isso não é de admirar, pois foram escolhidos entre o imenso acervo da Granta, precisamente por serem muito bons. Em termos quantitativos, o balanço é favorável aos portugueses: Dulce Maria Cardoso, Valério Romão, Hélia Correia, Ricardo Felner, Afonso Cruz, Rui Cardoso Martins (na minha opinião, o melhor dos textos nacionais publicados) e Valter Hugo Mãe. Os estrangeiros: Saul Bellow, Ryszard Kauscinski, Simon Gray, Orhan Pamuk e Rachel Cusk.

Adorei os textos de Simon Gray, Diário de um Fumador (um prodígio de humor), e de Ohran Pamuk, Gente Famosa. Ambos em registo confessional, diaristico um e de memórias o outro, são absolutamente imperdíveis e só por si valeriam a compra deste primeiro número da Granta portuguesa.
Tags: