May 27th, 2013

rosas

to the wonder (2*)

Fui no fim de semana ver o mais recente filme do Terrence Malick, To The Wonder, e apanhei uma seca. Não sei se sou eu que ando com falta de paciência, ou se tem calhado mesmo, mas a verdade é que ando desejoso de um filme daqueles que me encha as medidas (e elas são grandes, é verdade...), e só vejo filmes pouco estimulantes.

O filme é belíssimo, claro, como é timbre do Malick, mas a partir de certo ponto um tipo começa a perguntar-se se faz sentido aquela narrativa muito fragmentária, procurando ressonâncias a partir de um princípio de pura estética.

Tenho de confessar em minha defesa que contribuíu muito para esta minha falta de entusiasmo o facto de o Zé, às tantas, ter comentado que as mulheres do filme pareciam melgas, sempre a agitar os bracinhos e encostadas aos vidros. Depois disto, foi um bocadinho difícil levar o filme a sério!