February 3rd, 2013

rosas

o que lá vai

swimming from miguel nada on Vimeo.



Eu sei que o estilo não é grande coisa, mas atendendo a que eram os metros finais dos 1400 que estava a acabar de fazer, até que o ritmo de braçada nem está mau. Decidi pôr aqui este video, porque nadar é uma das coisas mais importantes da minha vida, das que me dão mais prazer e das que me são mais essenciais a uma certa (ainda que não muito abundante, reconheço) saúde mental e espiritual. E estas são as primeiras imagens em que me vejo a nadar.

Ao contrário do que é habitual, em que o tempo que estou a nadar costuma ser o highlight do meu fim de semana, este que está a acabar saíu melhor do que a encomenda: meteu um filme interessante (Lincoln, de Spielberg), uma peça de teatro (a última produção da Escola da Noite) e hoje, inesperadamente, um passeio pelo parque zoológico de Montemor-o-Velho: fez-me bem andar, gostei da bicharada (de uma mais do que de outra, claro), o contacto com a natureza é sempre revigorante (mesmo com o barulho dos carros na auto-estrada, ali a dois passos), e parece que deu sentido (e sol, e ar puro, e cheiro a trampa dos animais...) ao fim de semana.

E foi bom também para pôr horas e dias e amigos e emoções, entre mim e a semana passada, que foi muito complicada: tristeza e decepção fazem parte do menú da vida, é claro, mas, caramba, when it rains, it pours. Assim, com os bichos e as árvores, e o sol, e a caminhada, e os músculos das pernas a doerem e o coração a bater nos ouvidos, e mais a piscina, e os filmes e o teatro, sem esquecer o policial do Mankell, é como diz o Palma: “o que lá vai já deu o que tinha a dar”.