?

Log in

No account? Create an account

no meio da noite
rosas
innersmile
Foto0629

"A primeira coisa em que reparava ao entrar numa casa estranha era o cheiro; no entanto, naquele hall não havia cheiro nenhum, era como se o apartamento tivesse sido construído recentemente e ainda fosse desabitado. Guardou essa sensação na memória e começou a explorar o apartamento, de lanterna na mão e sempre atento a qualquer presença imprevista. Quando teve a certeza de que estava só, descalçou os sapatos e correu todos os cortinados antes de acender um candeeiro.
Wallander encontrava-se no quarto quando o telefone tocou; deu um salto com o susto e susteve a respiração. Depois, a chamada foi atendida por um atendedor automático na escuridão da sala de estar e ele apressou-se até lá, mas ninguém deixou recado, apenas ouviu o som longínquo de um auscultador a ser posto no descanso. Quem telefonara? No meio da noite a uma pessoa morta?"


- Henning Mankell, A MURALHA INVISÍVEL (Editorial Presença)