?

Log in

No account? Create an account

empio, dirò, tu sei
rosas
innersmile
A ópera Giulio Caesare (ou GC in Egitto, de seu nome completo) de Handel é uma das minhas favoritas. Conheço algumas encenações desta ópera, mas infelizmente nunca a vi ao vivo. O papel de César tem sido protagonizado, tanto por homens como por mulheres. Inicialmente foi escrito para um castrato (Senesino), mas tem sido interpretado tanto por contraltos como por mezzo-sopranos.

Estive a ver clips da ópera no YouTube, e lembrei-me de pôr aqui em contraste duas versões da mesma área, uma das primeiras da ópera, e das mais conhecidas, Empio, Dirò, Tu Sei. Qual delas é melhor, a do contralto, cantada em italiano, pelo Andreas Scholl, um dos melhores contraltos da actualidade, e que eu já tive a felicidade de ver ao vivo na Casa da Música? Ou a da English National Opera, cantada em inglês (Tyrant, Avoid My Sight), pela mezzo-soprano Dame Janet Baker? Gosto mais da orquestração da versão da ENO, mas o importante aqui, é claro, é o canto, e sobre esse não quero escolher o meu preferido.






Não encontrei a transcrição do texto da área em inglês nesta versão, mas o original do libreto italiano é assim:

Empio, dirò, tu sei!
Togliti agli occhi miei!
Sei tutto crudeltà!
Non è di re quel cor
che donasi al rigor,
che in sen no ha pietà.




E agora vou de fim de semana, gozando o último dos 5 de Outubro do nosso descontentamento, até ao sul, arejar e apanhar muito sol. E principalmente matar saudades da minha baby, estragá-la com mimos e pegar-lhe ao colo como se não houvesse amanhã.
Tags: