?

Log in

No account? Create an account

to rome with love
rosas
innersmile
To Rome With Love pode estar longe do melhor cinema de Woody Allen. A narrativa é pouco sólida, as quatro histórias que o filme conta pouco mais são do que anedotas, e nem por isso muito bem resolvidas, o filme não consegue descolar dos clichés, nem quando tenta entregá-los com ironia, o resultado final parece um bocado apressado.

E no entanto é um Allen irresistível, no humor (certas piadas estão ao nível das melhores de Allen de sempre), na elegância, na simplicidade desarmante como Allen consegue construir um filme, e torná-lo atraente, e no modo como Allen junta, na mesma passada, o fantástico e o realista, o plausível e o surreal, e, de caminho, presta uma homenagem, umas vezes mais subtil outras de maneira mais desastrada, à farsa, género que levou aos píncaros a chamada comédia à italiana.

O cast, onde não há primeiras figuras mas um ensemble, notável como sempre, ajuda à festa. A banda sonora surpreende: não percebemos bem se Allen fica preso aos lugares comuns ou se os desconstrói com sarcasmo.

Em suma, o filme é leve, divertido, sofisticado e inteligente, características que sempre fazem os filmes de Allen, e que Allen faz melhor do que ninguém. Mesmo quando parece estar na moda considerar que Woody Allen está a atravessar uma crise criativa, ou mesmo que se esgotou enquanto grande realizador de filmes, o melhor mesmo é não acreditar e continuar a ver avidamente os seus filmes.
Tags: ,