?

Log in

No account? Create an account

funaná
rosas
innersmile
Pergunto-me se nas festas dos homossexuais cabo-verdianos, o DJ passa o Funaná da Bicharada.
Tags:

sincronias
rosas
innersmile
Um dos temas recorrentes dos diários do Christopher Isherwood (já cá faltavam...) é o das sincronicidades (traduzo de ‘sinchronicities’. Em português deverá ser sincronias?). Impressionado pelas teorias de Carl Jung de que diferentes acontecimentos sem aparente relação de causalidade se podem relacionar em função do seu significado, Isherwood regista todas as sincronias que vai observando ou que lhe vão acontecendo. Talvez por estar influenciado por esta leitura, ou mais desperto para este fenómeno, registo duas sincronias duplas que me aconteceram no espaço de poucas horas, ou seja dois pares de sincronias, ambas com o mesmo tema.

Ontem ao fim da tarde fui ao casamento da filha da minha melhor amiga. Entre estacionar o carro e enquanto me dirigia a pé para o hotel onde ia decorrer a função, tocou o telemóvel e era o meu amigo inseparável dos tempo de estudante, e que continua sendo um dos melhores amigos, a lembrar que conta comigo no casamento da sua filha que vai ser daqui a poucas semanas.

O casamento foi num hotel de charme numa cidade dos arredores de Coimbra. Hoje de manhã, quando ia de carro a subir a rua que vai dar a casa da minha amiga, uma rua onde não é muito frequente eu passar, reparei pela primeira vez num placard publicitário precisamente ao hotel onde estive ontem no casamento.

Claro que são tudo coincidências. Mas o gozo da teoria das sincronias é precisamente esse, encontrar relações significativas entre acontecimentos aparentemente díspares entre si.