?

Log in

No account? Create an account

vidal vs buckley
rosas
innersmile
Não há maneira de contornar os diários do Christopher Isherwood. Uma das presenças regulares nas páginas do diário é Gore Vidal, que faleceu aqui há dias e que nunca tinha sido tão falado, pelo menos em Portugal, como por ocasião da sua morte.

O trecho que se segue é um bom exemplo do humor verrinoso, mas irresistível, de Gore Vidal ('bitchery humour' seria a designação mais precisa). Tem a data de 31 de Agosto de 1968, e, como resulta do texto, diz respeito a um debate entre Vidal e o comentador conservador William F. Buckley Jr., que tinha ocorrido três dias antes. Eu já conhecia este episódio a propósito de um clip no YouTube que descobri por acaso e que depois fui pesquisar, e vale a pena mencionar que a troca de insultos começou com Vidal a chamar cripto-nazi ao Buckley (que provavelmente até nem era, apesar de ser muito conservador).

"(...) Gore has just arrived. Gore says that William F. Buckley called him a queer after losing his temper on their last T.V. appearence at the Democratic Convention on the 28th. Gore says that newspapers from all over the country have been calling to ask for his reactions to this public insult, and that he has replied, «I don’t know what I did to deserve it. I always treated Mr. Buckley like the great lady he his.»"

Há imensos sítios na net sobre o debate, basta fazer uma pesquisa no Google com 'buckley vidal'. A Universidade de Pittsburgh tem uma página sobre o incidente, e as suas sequelas, bastante informativa e com um link para o The Gore Vidal Index (link). No YouTube há vários clips com este episódio. Escolhi este que me parece ter o essencial do incidente e é o que melhor qualidade de som e imagem.