January 25th, 2012

rosas

o clube dumas



Faltam-me poucas páginas para terminar a leitura de O Clube Dumas, mais um livro de Arturo Pérez-Reverte (e vão oito, com este). Deve ser dos livros mais conhecidos do autor, sobretudo devido a uma adaptação cinematográfica do Polanski, com o Johnny Depp no protagonista, que eu nunca tinha visto, mas já ali tenho para reparar a falta (mas não quis ver o filme antes de terminar o livro).

Esta obra põe em evidência algumas das razões que tornam Pérez-Reverte um autor tão apelativo: a intriga, o romanesco, a erudição da reconstituição, a riqueza da pesquisa, e a capacidade de despertar nos leitores um certo gosto da aventura, particularmente aquele que aprendemos através das leituras da adolescência. E neste Clube Dumas, como o título deixa adivinhar, o tema é o universo literário, nomeadamente o dos romances de aventuras, à mistura com o culto do demónio na literatura.

Para além do interesse dos temas, há nos livros de Pérez-Reverte um princípio de prazer: lê-los é um deleite, um gozo, um divertimento para o cérebro. Histórias cativantes, muito bem escritas, com uma linguagem rica, sedutora e envolvente.