?

Log in

No account? Create an account

a menina e o seu cão
rosas
innersmile
Ando aqui pelo livejournal há mais de dez anos, e há algumas pessoas andam há quase tanto tempo como eu (ou mais ainda, não sei). Apesar de um certo sentimento de comunidade, que existiu durante algum tempo, se ter definitivamente perdido há muito, há por aqui pessoas de quem me considero amigo, pessoas cuja companhia me é preciosa, mais não seja (mas é mais, muito mais), porque temos partilhado coisas boas e más, temos sido espectadores, de certo modo privilegiados (porque não sofremos o desgaste do convívio diário e presencial), das vidas uns dos outros. Tudo isto se potencia, naturalmente, quando até conhecemos as pessoas, quando já nos encontrámos algumas vezes e partilhámos bons momentos, e o carinho e a ternura que só o contacto físico permite já vai ganhando lugar.

A Carla é dessas pessoas com quem já partilho o livejournal há muitos anos, e que conheço e com quem já tenho estado algumas vezes. Antes do seu actual blog, o Dias Úteis, já tinha tido outro, de cujo nome já não me lembro bem (poderá ter sido Borboleta?) Claro que quando eu me lembro da Carla, é o seu rosto que me vem à mente. Mas quando me lembro da Carla a escrever, quando leio os seus blogs, há uma imagem que me vem de imediato à cabeça, que é de um cão preto. Creio que ela deve ter usado um ícone com uma fotografia do cão, porque de facto é a imagem que eu tenho gravada, um cão labrador preto, com aquele ar de seda límpida que os labradores têm e que nos fazem logo apetecer dar-lhes abraços e partilhar lambidelas.

Sei agora com certeza o nome desse cão, mas durante muito tempo apenas sabia que tinha nome de um dos reis magos, de maneira que eu ia alternando o nome que lhe dava. Ontem a Carla ficou sem o Belchior, esse cão preto, bonito, de quem eu gostava apesar de nunca o ter visto nem nunca ter tido o prazer de o afagar. E eu só venho aqui dizer que, apesar de isso não servir de consolo nenhum, também o Livejournal, pelo menos para mim, ficou mais pobre e mais triste.