November 3rd, 2011

rosas

spielberg

O blog Sound+Vision (link), de João Lopes e Nuno Galopim, realizou, a propósito da estreia de Tintin, uma sondagem sobre qual o melhor filme de Steven Spielberg. Apesar de os resultados ainda não terem sido analisados no blog, a sondagem já fechou e por isso já os podemos ver.

É pouco surpreendente que o vencedor tenha sido o filme A Lista de Schindler, de 1993. Não só por ser um dos filmes mais populares de Spielberg, por ter ganho muitos prémios e oscars, e por ser um dos que continua a ter mais visionamentos, nomeadamente na televisão, mas também, parece-me, por ser aquele cujo tema o torna mais respeitável. Digamos que é possível gostar de Schindler’s List sem sair de uma certa zona de conforto em que somos adultos responsáveis e bem pensantes.

Na minha pessoalíssima opinião esse filme está longe de ser o melhor filme do realizador, não ficando sequer na primeira meia dúzia de títulos. Eu votei no ET (1982), que ficou em segundo lugar no que toca ao número de votos, partilhado com AI (2001) no que respeita à respectiva percentagem. Não posso dizer que ET seja em absoluto o filme de Spielberg de que mais gostei, embora esteja na short list dos meus filmes preferidos de realizador, juntamente com Close Encounters (1977), Raiders of The Lost Ark (1981), Empire of The Sun (1987) e The Terminal (2004).

Mas ET é seguramente o filme mais marcante de Spielberg, aquele que cristaliza as caracteristicas de Spielberg enquanto cineasta, quer no que respeita ao seu universo temático, quer sobretudo por ser o filme que melhor desenvolve aquilo que é a narrativa do realizador. Nesse aspecto, é o melhor filme de Spielberg: porque ilumina as suas obras anteriores, e porque dá corpo ao que, a partir dele, será o que se pode chamar de o cinema de Steven Spielberg. Quando no futuro de falar em Spielberg, dir-se-á que se trata do realizador de ET, e não do realizador de Schindler’s List.

De resto, como já mencionei, acho que ainda antes da Lista de Schindler, Spielberg tem outros candidatos ao título de melhor filme, nomeadamente três dos já referidos, Close Encounters, Raiders e AI, mas ainda Jurassic Park (1993), The Color Pulrple (1985) ou Saving Private Ryan (1998).

A propósito do melhor filme de Spielberg, acabei por mencionar neste texto um total de dez filmes do realizador. E é melhor ficar por aqui, porque há pelo menos mais três títulos de filmes de que gosto muito e que fico triste por não falar neles. Mas corro o rídiculo de a propósito de um filme acabar a falar da filmografia completa de Spielberg. Sim, eu gosto dele assim tanto.