August 7th, 2011

rosas

o livro das almas



O Livro das Almas é a continuação de um outro livro de Glenn Cooper, A Biblioteca da Morte, que eu tinha lido já este ano. Trata-se fundamentalmente de um thriller, com bons e maus, mas com um twist: há um fenómeno do domínio do fantástico (de carácter religioso) que está na base da intriga e que provoca o encadear de acontecimentos que compõem estas histórias. Apesar do género, os livros remetem para outras áreas, sobretudo para o romance histórico, com passagens muito bem conseguidas a decorrerem em tempos bem remotos.

Pessoalmente achei o primeiro volume da série (li na net que o Glenn Cooper está a escrever mais um volume, The Librarians) mais intrigante, e, nesse aspecto, mais absorvente. Lia-se quase como um puzzle, uma sucessão de enigmas que se iam revelando à medida que progredíamos na leitura, coisas que aparentementemente não tinham nada a ver umas com as outras e só por isso suscitavam a nossa curiosidade.

Neste Livro das Almas, apesar de também ter a sua quota-parte de enigmas, as coisas são mais lineares, e lê-se mais como um thriller clássico. Isso não impede de estar bem construído e bem esgalhado, e escrito de tal maneira que nos faz estar sempre presos à narrativa. O problema destes livros policiais de agora é que são muito viciantes, acabamos o livro cheios de adrenalina, e apetece logo começar a ler outro.