April 3rd, 2011

rosas

single singers bar

Fui ontem à noite ao Teatrão, na Oficina Municipal do Teatro, para ver o Single Singers Bar, um espectáculo de café-concerto que cruza um certo ambiente de cabaré com canções do songbook da Broadway. Podemos começar pelas canções, que são um luxo: Cole Porter (uma recriação de Let's Do It, com envios à versão em português da Elza Soares), George e Ira Gershwin, e a dupla John Kander-Fred Ebb, com canções de Chicago e de Cabaret. O dispositivo cénico é mínimo, como deve ser nestas ocasiões, mas os figurinos e um ou outro adereço ajudam a criar o ambiente. Mas o melhor do espectáculo são, é claro, os actores. Sim, porque aquilo a que assisitimos não são canções interpretadas por cantores, mas sim por actores, que de facto as interpretam, carregam-nas de intencionalidade dramática. Não é bem um musical, mas sim um café-teatro, e o resultado são sessenta minutos bem passados, divertidos e prazeirosos. Já agora, a encenação é do brasileiro Dagoberto Feliz, e esta produção é uma versão de um espectáculo criado por uma companhia brasileira (de São Paulo, se não estou em erro).