?

Log in

No account? Create an account

it's everydody's bizness now
rosas
innersmile
Esta noite de Sábado foi muito especial. A banda de blues lisboeta Nobody’s Bizness veio tocar à FNAC, e eu, é claro, fui assistir. Gostei muito do concerto, que foi quase todo acústico. Eles estão a tocar muito bem, o Luís Ferreira toca guitarra fabulosamente, tem um slide que nos põe logo a imaginar paisagens infinitas e um comboio a apitar ao longe. E o blues da banda é muito tradicionalista, muito puxado, com balanço e aquela mistura de melancolia e alegria de viver que é única no blues.

Mas, claro, o melhor mesmo foi tornar a ver a Petra e estar de novo com ela. Tinha tantas saudades, mas tantas, que só me apercebi do tamanho das saudades quando nos abraçámos e apeteceu-me ficar assim abraçado à Petra a noite toda, a vida toda (ya, como no fado da Severa: viver abraçado aos blues, morrer abraçado à Petra). E ainda por cima ela canta melhor do que nunca e está mais bonita do que sempre. Mas isso não é tudo: à terceira ou quarta canção, a Petra dedicou a canção This Pain in My Heart, de Willie Dixon, “ao Miguel”. Confesso que só tomei consciência de que a Petra estava a falar comigo quando ela me atirou um beijo. Ó céus, I was the tallest man in the room.

Aproveitei para comprar o cd da banda, It’s Everybody’s Bizness Now, que recomendo altamente, e que é um verdadeiro affair du coeur. Além de falar, na lista de agradecimentos, em duas outras pessoas de quem gosto muito, o Mário e o Bruno, deve ser o único disco do mundo que é dedicado a um cão! Ok, não é a um cão qualquer, é à Nyka, a cadela que a Petra tinha (e ainda tem, é claro, claro, os animais a quem nós pertencemos um dia ficam sempre connosco), e que eu conheci exactamente no dia em que conheci pessoalmente a Petra.

Ó pá, a sério, vim para casa com o coração tão cheio, mas tão cheio, que acho que tenho aqui amor para me manter nos próximos seis meses.