?

Log in

No account? Create an account

belle chase hotel (ou the return from the living dead)
rosas
innersmile
Grande festarola, ontem, no TAGV, no concerto que trouxe, segundo o JP Simões, os Belle Chase Hotel do reino do além para o reino do aquém. Sempre muito antenado, JP brincou ao longo do concerto com a sua condição de zombie, num verdadeiro remake do Regresso dos Mortos-Vivos (ou mortos-bibos, com a pronúncia de Coimbra). O cantor dos BCH estava lançadíssimo, e podia, como afirmou, estar sóbrio, mas não parecia. Os meninos das guitarras, o Pedro Renato e o Sérgio Costa, estavam no ponto, e a Raquel Ralha charmosíssima como sempre. O público também estava animado, e a diálise bem lubrificada. Em suma, um belíssimo concerto, a oportunidade de ouvir de novo ao vivo algumas das mais retro-punk-jazz-futuristico-fossanova canções da música popular portuguesa, e de voltar a sentir aquele gostinho do culto que sempre rodeou os Belle Chase Hotel. Eu sei que é um lugar comum, mas depois do concerto de ontem não há como evitar: Belle Chase 4ever.


Fui duas noites seguidas a concertos no TAGV, coisa que não acontecia há muitos anos. Tenho saudades do tempo em que eu papava concertos uns a seguir aos outros. Agora estou velho e preguiçoso, mas ultimamente a coisa tem corrido bem, e parece-me que vai continuar a correr. Entretanto, e para manter o ritmo, ofereciam-me um bilhete para o futebol, hoje à noite, Académica-Sporting. Tenho saudades de ir à bola, e apesar de o Sporting andar nas lonas, era uma oportunidade de me estrear a ver o SCP a ser batido pela AAC (é uma fezada; de todas as outras vezes que vi as duas equipas jogar, o Sporting ganhou sempre). Unfortunately, não vou poder mesmo ir ao futebol, mas valores mais altos se levantam.
Tags: