October 23rd, 2010

rosas

serge gainsbourg, vie heroique

Joann Sfar conseguiu uma coisa quase impossível: fazer um filme sobre Serge Gainsbourg que está à altura do objecto do filme. Longe das normas da biopic, Serge Gainsbourg, Vie Heroique é uma fantasia, prefere o mito à biografia, e nessa medida parece devolver-nos na íntegra aquilo que de que é feita a lenda. Irrealista, musical, fragmentário, banda desenhada, tudo isso em duas horas de puro encantamento.

Juro, nunca pensei conseguir ver o filme, quando a Sara me falou nele aqui há tempos, numa página de comentários aqui do livejournal, não me passava pela cabeça que ele pudesse estrear nas salas nacionais, ainda para mais nas dos multiplexes das pipocas. Afinal aí está ele, e eu acho imperdível esta oportunidade de ver no ecrã grande um filme tão especial sobre um tipo tão fora de vulgar, e que, tenho a certeza, vai agradar quer aos fãs de Gainsbourg quer àqueles que têm com a sua música uma relação mais acidental; sim, porque é sempre um acidente, com consequências sérias, um tipo ser atropelado por uma das obras do génio criativo de Gainsbarre.