?

Log in

No account? Create an account

vem, vambora
rosas
innersmile
Ao acaso de uma estação de rádio, reconheci a intro da canção e, em vez de desligar a chave do carro, deixei-me ficar a ouvir. Ao sol, o carro estacionado junto ao passeio branco e largo, em frente a uma lavandaria de serviço rápido. Até que a Adriana Calcanhotto começou a cantar “Entre por essa porta agora, E diga que me adora”.

Ouvir assim Vambora no inesperado calor de um princípio de tarde de uma primavera tímida e pálida, fez-me ter saudades de ouvir Adriana pela primeira vez, de a descobrir canção a canção, cd a cd, primeiro devagar (timidamente, como a estação), depois de uma maneira quase voraz, a comprar (numa loja de discos que já não existe) todos os discos que ia encontrando.

Há muito tempo que não oiço os cds da Adriana, e que não a vejo em concerto. Mas foi fulgurante a maneira como ela entrou na minha vida, e como estas canções (esta, a Esquadros, e tantas tantas outras) estão tão dentro da minha jukebox espiritual. Foi tão fulgurante que naquele momento, dentro do carro, ao sol do princípio da tarde, só queria poder viver essa história outra vez, e ouvir pela primeira vez “Você tem meia-hora, Para mudar a minha vida”.