September 20th, 2009

rosas

hallelujah

Sou velho o bastante para ter o vinil de Various Positions, onde o Leonard Cohen gravou pela primeira vez a canção Hallelujah, se não me engano a fechar o lado A do long play. E sou já suficientemente velho para ter visto, aí por princípios da década de 90, o John Cale a cantar, ao vivo no São Luiz, sozinho ao piano, a primeira versão que conheci da canção de Cohen.

Agora não há gato sapato que não tenha a sua versão de hallelujah, uma verdadeira praga. No YouTube há versões para todos os gostos, e também para alguns desgostos, e a wikipedia fala em mais de 200 artistas que gravaram a canção, com diferentes conjuntos de versos, e tons variados. Até o Shreck já teve direito à sua versão, e das mais notáveis. O Santo Dylan gravou a canção. Entre as versões mais populares estão as de Jeff Buckley e a do Rufus Wainright.

Passei um destes serões a ouvir versões da canção de Cohen, e se não esgotei, fui pelo menos exaustivo a ouvir os clips que há no YouTube. Esta aqui continua a ser uma das minhas preferidas: