September 17th, 2009

rosas

ícones



Decorre na National Portrait Gallery, em Londres, ali mesmo por detrás da National Gallery, onde a Charing Cross Road se transforma em St. Martins Place, uma exposição intitulada Gay Icons, para cuja produção foi pedido a uma série de personalidades gay que elegessem os seus ícones pessoais preferidos. Coube também aos seleccionadores redigirem um pequeno texto apresentando os seus ícones e justificando as suas escolhas.

Entre as figuras seleccionadas, algumas são igualmente ícones pessoais meus, sobretudo porque durante uma determinada fase da minha vida me ajudaram a compreender-me melhor, e dessa forma compreender melhor o mundo à minha volta e o mundo da minha fantasia. Por exemplo, falo de figuras como Joe Dallesandro, o pintor David Hockney, os escritores Edmund White, Walt Whitman, W.H Auden, Joe Orton ou Patricia Highsmith, a cantora K.D. Lang, o actor Kenneth Williams, o matemático Alan Turing, a actriz Ellen DeGeneres, a tenista Martina Navratilova, e um dos meus maiores ícones culturais, o Quentin Crisp. Além disso, entre os seleccionadores da exposição, pelo menos dois são igualmente personalidades que admiro muito, o escritor Alan Hollinghurst e o actor Ian Mckellen.

Como não conseguia ir a Londres a tempo de ver a exposição, decidi encomendar do site da NPG o catálogo da exposição. E como não conseguia optar entre as duas capas alternativas, decidi comprar o catálogo com a capa do Joe Dallesandro, e mandar vir um dos cartazes, com a K.D. Lang. O catálogo chegou a semana passada, no meio da enorme confusão e comoção do acidente com a minha mãe, pelo que só hoje o li com atenção. E o poster da exposição chegou hoje, dentro de um daqueles tubinhos de cartão duro. Agora que já folheei o livro, estou ansioso para comprar uma moldura de forma a poder encostar aqui a uma das paredes de casa a foto a preto e branco, lindíssima, da K.D. Lang, com o lettering a verde com o nome da exposição. Aposto que vai fazer um sucesso entre as visitas cá de casa!