?

Log in

No account? Create an account

pulau pinang
ghostrain
innersmile
Acho que nunca mais me vou esquecer do livro Ghost Train to the Eastern Star, do Paul Theroux. Durante estes dias de aflição que tenho vivido, o livro, juntamente com as poucas horas em que consegui ir ao trabalho, deu-me os poucos momentos de tranquilidade que tive. Foi nomeadamente um bom companheiro para as madrugadas de insónia que passei a ler, no sofá da sala da casa dos meus pais. A leitura tem em mim o efeito de me permitir alienar completamente, e as aventuras de Paul através da Ásia têm-me dado a dose de evasão e prazer que me tem ajudado a manter um certo equilíbrio.

Neste momento da leitura, Theroux está em Singapura, e a sua impressão da cidade-estado tem vindo ao encontro de muito do que eu achei quando lá estive, em Novembro de 2006. Mas o momento mais emocionante foi quando, entrando na Malásia pelo norte, Theroux apanhou o ferry boat de Butterworth para a ilha de Penang, tal como eu fiz, esteve em Georgetown (no Eastern and Oriental Hotel, o mais famoso hotel da cidade) e foi a Batu Ferringhi, onde passei 4 dias de dolce fare niente.

Entretanto tenho aqui mais dois textos que já tinha escrito a propósito do livro e que irei pondo por aqui nos próximos dias.



Recado: não sei bem como responder às mensagens que deixaram no meu texto anterior. Costumo responder a todos os comentários, mas sentir-me-ia um bocado estranho a agradecer um por um os abraços e as mensagens de carinho. Espero que ninguém me leve a mal, mas está-me a apetecer dar um enorme e carinhoso beijo ao Fábio e pedir-lhe para ele o repartir por todos vós. Obrigado.