August 15th, 2009

rosas

a biblioteca



«Eu gostava de o visitar na biblioteca, para o ouvir falar dos livros. A biblioteca estava instalada numa sala alta, espaçosa, com as paredes cobertas por fortes estantes em mogno. A toda a volta corria um varandim, apoiado em colunas, de forma a permitir o acesso às estantes mais altas. No tecto, Victorino mandara abrir uma janela redonda, em cúpula, que podia ser cerrada ou descerrada através de um sistema mecânico. Ia visitá-lo e ficava a olhar para as lombadas alinhadas nas estantes, tentando decifrar os títulos, muitos em línguas que eu desconhecia, e sonhando com países remotos. Victorino prendia redes às colunas, magníficas redes de dormir, com varandas trabalhadas, e deixava sobre elas os livros que estava a ler. A biblioteca, assim ornamentada, parecia um navio (...)»

- José Eduardo Agualusa, in NAÇÃO CRIOULA


Vou de férias e o innersmile entra em modo de pausa. Até já.