?

Log in

No account? Create an account

noite dentro
rosas
innersmile


«O almirante estava de boca aberta. Demorou algum tempo a emergir da estupefacção. Quando Fernando desdobrara as toalhas, parecera-lhe ridículo: um desejo irrisório de conservar o que não pode perdurar. Mas, agora, debruçava-se sobre as toalhas, percorria-as com o olhar, o dedo, e a emoção apoderava-se dele. O que tinha à sua frente era uma espécie de cartografia da amizade. As manchas de vinho. A posição dos pratos. Tornava-se possível imaginar quem se sentara em que lugar. Relembrava os gestos das mãos por cima das toalhas. Um copo que se entorna e interrompe momentaneamente a conversa. Uma migalha de pão amassada na ponta dos dedos. Era a marca mais comovedora que poderia restar dos seus encontros. Um grande número de toalhas.»

É um excerto de Noite Dentro, Moçambique, o conto final e que dá o título a este livro da autoria de Laurent Gaudé. Quatro narrativas breves, muito atmosféricas, carregadas de uma enorme sensibilidade e que se desenrolam em ambientes muito masculinos, no sentido mais violento da palavra. Em todas elas, personagens confrontam-se com os seus fantasmas, com um rasto de sangue e de violência, com a presença, mais do que o mero cheiro, da morte.

Noite Dentro, Moçambique foi o conto que me levou ao livro, e cujo tema se revelou absolutamente surpreendente, mas se tiver de escolher um como eleito, prefiro o primeiro, Sangue Negreiro, em que um capitão é verdadeiramente assombrado por mais do que a simples memória maldita de um massacre perpetrado a um grupo de escravos em fuga.

Laurent Gaudé escreve com elegância, os textos são muito evocativos de ambientes e de lugares, mesmo para quem não os conheça, os capítulos são curtos, e cada parágrafo quase que pode ser lido como uma narrativa por si só. Em suma, um livro breve e intenso, que deixa um tom amargo mas ao mesmo tempo melancólico.


PS: labrax, lembrei-me de ti ao ler o livro, acho que irias gostar muito de o ler. Foi editado pela Asa, para o caso de estares interessado.