April 23rd, 2009

rosas

na guatemala.6

8.4.09
São 6 da manhã e eu estou sentado na pequena varanda que serve o meu bungalow, a ouvir os pássaros e os macacos roncadores, que me acordaram há uma hora atrás, quando ainda era de noite. O barulho dos macacos é qualquer coisa assim entre o rugido do leão e o ronco de um motor prestes a explodir, e fez-se ouvir toda a noite, felizmente por períodos breves. Depois do dia de ontem e na perspectiva do de amanhã, espero que as coisas hoje sejam mais tranquilas, para poder recuperar. De manhã conto preguiçar aqui pelos jardins do lodge. À tarde regressaremos à cidade de Guatemala.
A luz a esta hora da manhã é magnífica. O pedaço de jardim que vejo da minha varanda é frondoso e colorido. Os macacos calaram-se e o único som que se ouve é o dos pássaros. Perfeito.

É quase meia-noite e estou de novo no hotel Stofella, em Guatemala. Foi, como previsto, um dia tranquilo. De manhã fiz umas compras nas lojas do centro de visitantes do parque, e o resto do tempo foi a apanhar banhos de sol e com os pés de molho na piscina do lodge (hélas, sem gin tonics, para não abusar).
O almoço foi ainda em Tikal num restaurante à sombra de um parrot enorme, e na companhia de dois zopilotes, ou seja de dois abutres, que não se despegaram por um momento, na expectativa dos restos da carne.
No caminho de regresso do parque para o aeroporto, parámos junto ao lago Péten-Itzá, para tirar umas fotos. Ao lado do lago há uma pequena colina em forma de crocodilo. Fiquei com vontade de escrever uma história sobre o lago e o seu guardião.
O voo de regresso foi óptimo e à chegada fomos ao McDonalds ao lado do hotel, para o pessoal matar saudades da comida caseira.