?

Log in

No account? Create an account

na guatemala.1
rosas
innersmile
3.4.09
No Hotel Stofella, na cidade de Guatemala (La Nueva Guatemala de la Asunción, de seu nome completo).
Chegámos ao aeroporto quase 24 horas depois de sair de casa. A viagem desde Madrid durou mais de 11 horas, um martírio.
Como chegámos ao final da tarde da sexta-feira que antecede a semana santa, o trânsito estava caótico, e, apesar de o hotel ser perto do aeroporto (ou será o contrário, já que é o aeroporto que está dentro da cidade), demorámos algum tempo a chegar.
Claro que ainda não consegui ver nada da cidade, a não ser o trânsito, os autocarros coloridos e sobre-lotados, o aspecto terceiro-mundista da cidade, aquele misto de pobreza e desleixo, e o facto de as pessoas serem morenas e pequenas, com ar de índios. Não falo em terceiro-mundismo como um defeito, aliás sinto-me logo atraído por estas grandes metrópoles tropicais, a confusão, o barulho, a poeira nas ruas, as árvores de troncos grossos pintados de branco e copas frondosas, carregadas de pássaros.
O hotel fica na zona 10 da cidade, que é a mais rica. Nos quarteirões vizinhos, só há hoteis, restaurantes e bares. Jantámos no Montano, uns bifes deliciosos, já tinha saudades desta carne que se come na América, sempre muito tenra e suculenta. À porta dos restaurantes e dos bares há seguranças privados armados de metralhadora, vêem-se muitos PM's na rua, e patrulhas da polícia em enormes vans negras, de caixa aberta. No caminho do regresso do restaurante para o hotel passamos à frente de um bar chamado Edgar Allan Pub!









Tags: