?

Log in

No account? Create an account

always true to you
rosas
innersmile
Acho que a primeira vez que ouvi a voz da Blossom Dearie foi num cd que antologiava o songbook de Cole Porter, cantado por grandes vozes, e instrumentistas também, do jazz. Blossom cantava Always True To You In My Fashion, e para sempre esta canção de Porter ficará, para mim, cunhada com a voz única e distintiva de Blossom Dearie. Ainda estive para escrever que foi a primeira vez que prestei atenção à voz da BD, mas não é verdade, não pode ser, é impossível ouvi-la sem lhe prestar atenção.

Para além das suas participações noutras colectâneas, tenho apenas um cd mesmo só da BD, e é nesse disco que está a minha faixa preferida da BD, o clássico Tea For Two, uma canção que não deve ter muito menos de cem anos e que se tornou num dos incontornáveis standards do jazz, quer vocal quer instrumental. Mas das inúmeras e diversas versões que teve, não há outra com a da Blossom Dearie, com a mesma mistura perfeita de inocência e sedução, de lirismo e sensualidade, de sonho e extâse. Trata-se de um convite, mais do que uma proposta, e se nos deixamos levar nele, percebemos que é um convite à felicidade, tal como supomos que ela seja: única, bela, inesquecível, leve, inalienável, fresca, suave, breve e efémera. Os três minutos de uma canção.

Durante toda a sua vida de jazz singer, Blossom Dearie sempre preferiu cantar ao vivo, nos clubes de jazz pequenos e íntimos, e fê-lo até há pouco tempo.
Felizmente, agora que a morte a levou, já passados os 80 anos, resta sempre a sua voz a cantar Tea For Two, para nos fazer acreditar no seu convite à felicidade.

«I'm discontented
With homes that are rented
So I have invented my own

Darling this place is
A lover's oasis
Where life's weary
Chase is unknown

Far from the cry of the city
Where flowers pretty
Caress the streams

Cozy to hide in
To live side by side in
Don't let it abide in my dreams

Picture me upon your knee
With tea for two, and two for tea
Me for you, and you for me alone

Nobody near us
To see us or hear us
No friends or relations
On weekend vacations

We won't have it known
That we own a telephone

Day will break
And you'll awake
And I will bake
A sugar cake
For you to take
For all the boys to see

We will raise a family
A boy for you and a girl for me
Can't you see
How happy we would be»